Efeitos da nataçâo em crianças asmáticas

Autores/as

  • Carlos Soares Pernambuco Universidade Estácio de Sá
  • Beatriz Lopes Silva dos Santos Universidade Estácio de Sá - Campus Cabo Frio - RJ
  • Flávio Boechat de Oliveira Universidade Estácio de Sá - Campus Cabo Frio - RJ
  • Rosana Dias de Oliveira Brum Universidade Estácio de Sá - Campus Cabo Frio Mestre em Ciência da Motricidade Humana - UCB-RJ Laboratório de Fisiologia do Exercício - UNESA Profa Educação Física - Licenciada
  • Rodrigo Gomes de Souza Vale Universidade Estácio de Sá - Campus Cabo Frio Doutor em Ciências - UFRN Mestre em Ciência da Motricidade Humana - UCB-RJ Laboratório de Fisiologia do Exercício - UNESA

DOI:

https://doi.org/10.21134/riaa.v3i6.379

Palabras clave:

natação, asma, exercício

Resumen

A asma é uma doença crônica comum das vias aéreas ou brônquios, a causa do processo inflamatório é causada por um conjunto de fatores genéticos e ambientais. A natação é uma atividade individual, influência no aspecto físico, psicológico e social. Fortalecer o diafragma, os músculos respiratórios auxiliares, facilita a expansibilidade torácica e proporciona melhor ritmo respiratório. O objetivo desse estudo é avaliar os efeitos da natação em crianças asmáticas. O universo de pesquisa foi com crianças asmáticas que estejam iniciando em um programa de natação, que tenham de 6 a 12 anos de idade e praticam a natação por no mínimo duas vezes por semana. O instrumento utilizado foi um medidor de pico de fluxo expiratório (PFE), balança digital e uma fita métrica. Para a estatística descritiva, foi utilizada a média, o desvio padrão, o erro padrão, o valor máximo e o valor mínimo. Para a análise estatística inferencial foi utilizado o teste T pareado para diferenças intra grupo e o teste t de Student para diferenças Inter grupos e será considerado o nível de significância para p<0,05. Não foi encontrado diferença significativa, porém houve um aumento positivo de 36% no pico de fluxo expiratório das crianças avaliadas. Concluiu-se que a natação promoveu melhora positiva no fluxo respiratório após oito semanas de intervenção, mas não estatisticamente significativo, no grupo observado.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Métricas

Cargando métricas ...

Biografía del autor/a

Carlos Soares Pernambuco, Universidade Estácio de Sá

Universidade Estácio de Sá - Campus Cabo Frio

Doutor em Ciências da Sáude - UNRIO

Mestre em Ciência da Motricidade Humana - UCB-RJ

Prof de Educação Física - UFRJ

Beatriz Lopes Silva dos Santos, Universidade Estácio de Sá - Campus Cabo Frio - RJ

Bacharel em Educação Física

Laboratório de Fisiologia do Exercício- UNESA

Flávio Boechat de Oliveira, Universidade Estácio de Sá - Campus Cabo Frio - RJ

Universidade Estácio de Sá - Campus Cabo Frio

Mestre em Ciência da Motricidade Humana - UCB-RJ

Laboratório de Fisiologia do Exercício - UNESA

Fisioterapeuta

Publicado

2019-09-29

Cómo citar

Pernambuco, C. S., dos Santos, B. L. S., de Oliveira, F. B., Brum, R. D. de O., & Vale, R. G. de S. (2019). Efeitos da nataçâo em crianças asmáticas. Revista De Investigación En Actividades Acuáticas, 3(6), 41-44. https://doi.org/10.21134/riaa.v3i6.379

Número

Sección

Recesiones